Escândalo na Eurovisão: Canção bugiesa não foi admitida na votação final

30-05-2010

Depois de anos sem representação no Festival Eurovisão da Canção, o expoente máximo da música europeia (por falta de pagamento das quotas da Emissora Televisiva Bugiesa à União Europeia de Radiofusão ou por “boçalidade extrema” das canções apresentadas), todo o país esperava que 2010 fosse, finalmente, o ano da merecida aceitação na grande família eurovisónica. Mas, mais uma vez, fomos injustamente excluídos sem motivo válido. Quando se preparava para subir ao palco, Doroteia Piolho foi impedida de interpretar a sua “Balada Inventada à Pressão” por, alegadamente, não estar inscrita e não ter disputado as  meias-finais. “É uma pouca-vergonha” considerou Doroteia, compreensivelmente agastada, “a Eurovisão não quer cá gente que trabalha a sério, que ensaia todos os dias, que usa um vestido feito de propósito com decote até ao umbigo e que dorme com as pessoas certas para alcançar os seus objectivos.” Leôncio Piolho, produtor e marido da vedeta nacional da canção, também deveria comentar o sucedido, mas optou por confrontar a esposa com a última parte das suas declarações.

Deixe um Comentário

Por Bugio

Outros artigos