Processo movido por jornalista contra chanceler Mendes Trambolho arquivado após destruição pelas chamas

05-07-2010

A acção judicial movida pela jornalista Tatiana Paes Tremoço contra o chanceler bugiês em exercício foi hoje arquivada depois de o juiz da 4ª Vara Cível de São Lourenço ter incendiado acidentalmente a única cópia do processo enquanto assava sardinhas no seu gabinete. A jornalista mostrou-se indignada com o sucedido e questiona a natureza acidental da destruição, referindo que não foi a primeira vez que “instâncias superiores tentaram entravar a justiça”  e lembrando que, no mês passado, foi convocada para expor os seus argumentos no fundo de uma vala convenientemente situada ao lado de uma retroescavadora em funcionamento. Um porta-voz do governo desmentiu as acusações, reafirmando o interesse do chanceler em ver limpo o seu nome. Na origem do processo esteve um desabafo do líder do executivo à saída de uma entrevista com Tatiana Paes Tremoço (acidentalmente captado pelo microfone de lapela ainda ligado) que qualificava a directora de informação do canal privado Rede 2 como “valente badalhoca”.

Deixe um Comentário

Por Bugio

Outros artigos